Aproveitar o talento dos profissionais num ambiente que estimule o aprimoramento por meio da gestão por competências no setor público. Esse foi o desafio lançado na palestra do Ensino a Distância (EAD) com Rogerio Leme.

Durante a tarde desta quarta-feira, dia 12 de junho, cerca de 100 pessoas estiveram presentes no auditório da Escola Superior de Contas para assistir a aula do tecnólogo com MBA em gestão de pessoas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Para Leme, a gestão por competência é a matéria-prima para se ter bons resultados na iniciativa privada e, principalmente, no setor público. “Na realidade ela é a oportunidade que a gente tem para alinhar as expectativas da organização àquilo que a instituição precisa que seus servidores atinjam”, disse.

Ele ressalta que o processo se concentra na identificação daquilo que é necessário para cada função e avaliar as competências em cada servidor. É, por exemplo, colocar a pessoa certa no lugar certo. “Isso nos mostra qual a necessidade de treinamento, nos evidencia as ações de capacitação que precisam ser realizadas. A capacitação no setor público é essencial.”

De acordo com o palestrante, o Ensino a Distância é uma ótima ferramenta de aprimoramento do servidor público. “A iniciativa do TCE é fantástica. O EAD, na realidade, utiliza um meio mais veloz e dinâmico (internet) que possibilita transmitir o conhecimento no setor público.”

Motivar profissionais concursados, com estabilidade e acostumados a um formato ultrapassado de serviço público é a grande dificuldade da administração pública moderna. “Na realidade acontece como se fosse um time de futebol que sempre ganhou tudo. O técnico precisa provocar ‘pequenos desconfortos’, que são os fatores de motivação para que o servidor se pergunte ‘o que mais ele tem de buscar’.”

“A iniciativa do TCE é fantástica. O EAD, na realidade, utiliza um meio mais veloz e dinâmico (internet) que possibilita transmitir o conhecimento no setor público.” Rogerio Leme

Leme aponta que o serviço público tem mais profissionais com nível de graduação, pós-graduação e doutorado do que a iniciativa privada, mas alerta que o setor estatal tem mais gente desmotivada. “Hoje temos servidores de alta competência como ‘tarefeiros’. Temos de mudar o estilo e passar para entrega de responsabilidades. Identificar as competências e criar ambiente para extrair essas competências desse servidor. Isso é na realidade o que vai motivá-lo a entregar um trabalho de mais qualidade.”

A 30ª aula de Educação a Distância (EAD) foi transmitida ao vivo pelo Ambiente de Virtual de Aprendizagem no portal do Tribunal de Contas do Estado e foi acompanhado simultaneamente por 51 internautas. A vídeo da palestra estará disponível no site do TCE a partir desta quinta-feira, dia 13 de junho.

Fonte: Site TCE – MT, 12/06/2013

Relacionados

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailFacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail